5 salas incríveis de diferentes estilos para você se inspirar - Adriano Gronard
22279
post-template-default,single,single-post,postid-22279,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,select-child-theme-ver-1.0.0,select-theme-ver-3.7,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive
Sala parisiense com boiserie e mobliário contemporâneo

5 salas incríveis de diferentes estilos para você se inspirar

As salas de estar, jantar ou TV são os espaços  onde podemos entreter os hóspedes e recebemos amigos e parentes. É importante que as salas sejam  confortáveis, mas também um pouco formais dependendo do estilo do dono da casa e de seus convidados.

Veja essas dicas para você transformar a sua sala. Inspire-se nas imagens para dar uma nova decoração à sua casa.

Salas Vintage

Você já deve ter ouvido falar de decoração com elementos vintage e retro ! Trata-se de incorporar peças de outras eras na decoração de sua casa.

As peças vintage resgatam elementos das décadas de 20 a 60 do século XX. Já a decoração retro, apropria-se de elementos das décadas de 70 e 80 do mesmo século, sejam originais ou replicados.

Você pode recorrer a peças como máquina de costura, máquina de escrever, cavaletes , pranchas, mesinhas e outras peças que possam estar perdidas na casa de seus pais ou avós.

salas

Sala com elementos retrô, como a mesa de centro/puff com pés torneados e couro envelhecido. Poltrona vintage.

Sala Vintage + Rústica

Esta sala não é completamente  rústica, mas, sem dúvida, o aparador baixo em madeira maciça e bruta se destaca. Há uma mescla de elementos retro (prancha de surf retrô, globo terrestre, livros antigos de capa dura) , com elementos fotográficos em preto e branco nos quadros e peças contemporâneas como os nichos com fundos coloridos, o piso vinílico e a mesa de centro , que tem desenho contemporâneo, mas harmoniza com o aparador, seja pela tonalidade, seja pelos veios da madeira destacados pelo processo de ebanização.

Veja mais exemplos de quadros com foto de elementos naturais e peças retro na matéria sobre a exposição ABIMAD

Nesta sala, o elemento madeira rústica  tem muita força visual. A alma vintage  fica por conta da prancha de surf antiga, cujas cores harmonizaram com a madeira, além de livros antigos, globo terrestre e o torneamento da estrutura do abajur.

Sala clara e contemporânea

Para os que vivem nas grandes cidades, às vezes tudo o que se quer é LEVEZA ao chegar em casa. O design contemporâneo aliado ás cores claras e ao reflexo  ajuda a reforçar a claridade desta sala, que é de minha autoria. A cortina em linho difunde a luz solar (as fibras são mais abertas que em outros tecidos) sem perder a finalidade de proteger o mobiliário dos raios UV.

Sala com fusão de clássico e contemporâneo

Nesta sala parisiense, temos boiserie no teto , nas paredes e nas portas. Como peça clássica, o ambiente conta com o grande espelho de moldura dourada. Em contraposição, há a cadeira Bertoia (modernista), além do  sofá e da mesa de centro contemporâneos. O piso de madeira e a recamier em couro envelhecido dão o ar do aconchego. O ambiente consegue ser leve, claro e aconchegante sem descaracterizar a preciosidade histórica do edifício  em que o apartamento se encontra!

Sala parisiense com boiserie e mobliário contemporâneo

Sala parisiense com boiserie e mobiliário contemporâneo. Piso de madeira e recamier em couro envelhecido garantem o aconchego. Imagem: Archzine.fr  Veja mais sobre pisos de madeira nesta matéria do site Casa ao Cubo.

Sala integrada à cozinha

Não esta, não é uma sala que tem apenas um passa pratos ou uma grande porta de correr que a integra à cozinha. Ela e a cozinha formam um só ambiente!

Ambiente criado pela empresa dinamarquesa BRDR. Krüger

O mobiliário homenageia a estética do movimento moderno dinamarquês. A madeira clara, o cimento queimado e a cor preta se destacam bastante neste ambiente. O aconchego da madeira se contrapõe ao brutalismo das vigas de concreto aparente no teto!

 

Veja MUITO MAIS salas no e-book que preparei especialmente para você.

 

Até o próximo post!!

Texto: Adriano Gronard

Sem comentários

Publicar um comentário