Cobogós- elementos bonitos, versáteis e sempre atuais - Adriano Gronard
22267
post-template-default,single,single-post,postid-22267,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,select-child-theme-ver-1.0.0,select-theme-ver-3.7,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive
Cobogó criado pelo escultor Erwin Hauer. Veja mais em https://materiais.adrianogronard.com.br/cobogo-saiba-como-utilizar-esse-elemento-deixando-sua-casa-com-estilo-e-aconchego

Cobogós- elementos bonitos, versáteis e sempre atuais

Cobogós – eles voltaram ainda melhores!

Cobogó criado pelo escultor Erwin Hauer. Veja mais em https://materiais.adrianogronard.com.br/cobogo-saiba-como-utilizar-esse-elemento-deixando-sua-casa-com-estilo-e-aconchego

Cobogó criado pelo escultor Erwin Hauer

Cobogó é o nome comumente empregado para elementos vazados que podem ser utilizados em paredes internas, fachadas e muros para proporcionar maior ventilação, luminosidade e privacidade.

Ele voltou com força total nos últimos anos graças  à sua versatilidade e beleza.  Tem ainda o diferencial de fazer a luz natural projetar a sombra de seu desenho nos pisos e paredes, transformando todo o ambiente, além de proporcionar passagem de ar e iluminação natural.

Origem

Seu nome deriva das iniciais dos sobrenomes dos três engenheiros que trabalhavam em Recife- PE  e que o idealizaram na década de 1920: Amadeu Oliveira Coimbra (português), Ernest August Boeckmann (alemão) e Antônio is (brasileiro).

Cobogó cimentício pintado. Autodidata, Artacho Jurado foi um dos construtores que mais explorou os cobogós de forma livre, sem se prender às regras da arquitetura modernista da época. Obra: Artacho Jurado - 1957- Santos- SP

Cobogó cimentício pintado. Autodidata, Artacho Jurado foi um dos construtores que mais explorou os cobogós de forma livre, sem se prender às regras da arquitetura modernista da época. Obra: Edifício Parque Verde Mar- Artacho Jurado – 1957- Santos- SP

O cobogó é uma herança da cultura árabe, baseado nos muxarabis. Fez tanto sucesso, que foi amplamente difundido nas décadas seguintes por nomes como Artacho Jurado (nos bairros de Higienópolis e República , em São Paulo e em Santos – SP) e Lucio Costa em referências sutis à arquitetura colonial, tornando -se um elemento muito presente na arquitetura moderna brasileira.

Inicialmente, o cobogó era produzido em cimento. Mais tarde, este elemento também passou a ser produzido em tijolo, cerâmica esmaltada, vidro,  madeira e metal.

 Alguns exemplos de cobogós e outros elementos vazados

Contemporâneos:

Vamos começar com algumas obras de um dos mais renomados e tradicionais criadores de cobogó no mundo, o escultor austríaco Erwin Hauer. A obra de arte em forma de  elemento vazado abaixo teve seu desenho desenvolvido por ele.

Cobogó de autoria de Erwin Hauer para o ateliê de moda de Elie Tahari. Imagem: site Erwin Hauer

Cobogó de autoria de Erwin Hauer para o ateliê de moda de Elie Tahari. Imagem: site Erwin Hauer

O elemento vazado  abaixo, de criação do mesmo escultor, foi executada em MDF para o Museu de Artes Finas de Boston, obra do arquiteto Norman Foster.

O elemento vazado  abaixo, de criação do mesmo escultor, foi executada em MDF para o Museu de Artes finas de Boston, obra do arquiteto Norman Foster.

Boston Museum of Fine Arts I  Imagem: site Erwin Hauer

No Brasil, berço do cobogó, as formas e os materiais utilizados na fabricação deste elemento estão cada vez mais diversificados.

Ambiente com divisória em elemento vazado CRAFT da marca Portobello. Veja mais em http://materiais.adrianogronard.com.br/cobogo-saiba-como-utilizar-esse-elemento-deixando-sua-casa-com-estilo-e-aconchego

Ambiente com divisória em elemento vazado CRAFT da marca Portobello. Esta linha tem diversos desenhos de cobogó e você pode montar sua divisória conforme seu gosto. Imagem: site Portobello.

O cobogó Compostela da empresa Betonart, por exemplo, mede 33 x 33 x 9,5cm e permite que a paginação com que as peças são assentadas forme desenhos únicos. Imagem: site Betonart . Veja mais em materiais.adrianogronard.com.br/cobogo-saiba-como-utilizar-esse-elemento-deixando-sua-casa-com-estilo-e-aconchego

O cobogó Compostela da empresa Betonart mede 33 x 33 x 9,5cm e permite que a paginação com que as peças são assentadas forme desenhos únicos. Imagem: site Betonart

‘ phpThumb_generated_thumbnail.jpeg

Restaurante Disfrutar em Barcelona, Espanha Projeto: EL EQUIPO CREATIVO_ Oliver Franz Schmidt + Natali Canas del Pozo + Lucas Echeveste Lacy  I  Fonte: www.elquipocreativo.com.br

Wanderlust-Chloe-Disfrutar-Barcelona-01

Restaurante Disfrutar em Barcelona, Espanha  I  Fonte: www.elequipocreativo.com

Cobogó

Cocteleria Blue Wave, Barcelona- Espanha
Arquitetura:EL EQUIPO CREATIVO_ Oliver Franz Schmidt + Natali Canas del Pozo + Lucas Echeveste Lacy
Colaboradores: Néstor Veloso, Anna Martínez Salom, Cristòfol Tauler, Anna Serra
Fonte: www.elequipocreativo.com

Os cobogós com desenhos mais antigos utilizados originalmente em cimento, agora repaginados em louça:

Começamos com algumas fotos dos cobogós originais (de cimento) abaixo:

Elemento vazado cimentício  em edifício da década de 1950 em Santos-SP Foto: Adriano Gronard

Elemento vazado cimentício  em edifício da década de 1950 em Santos-SP Foto: Adriano Gronard

Cobogó em Santos materiais.adrianogronard.com.br/cobogo-saiba-como-utilizar-esse-elemento-deixando-sua-casa-com-estilo-e-aconchego

Elemento vazado cimentício em edifício da década de1950 em Santos-SP  I  Foto: Adriano Gronard

Esses mesmos desenhos dos primórdios do cobogó ainda são utilizados com muita propriedade em materiais diversos (cerâmica, madeira e outros).

materiais.adrianogronard.com.br/cobogo-saiba-como-utilizar-esse-elemento-deixando-sua-casa-com-estilo-e-aconchego

Cobogó Recife Local: Lanchonete da Cidade, São Paulo-SP Foto: Adriano Gronard

Cobogó Lua I Projeto e obra: Adriano Gronard

Cobogó Lua (marca Del Favero) vedando uma lavanderia externa I Projeto e obra: Adriano Gronard Foto: Adriano Gronard

Quais cobogós usar e onde comprar Como dito antes, os cobogós já existem em vários acabamentos, desenhos e estilos

Casa com cobogó Lua , em louça, da empresa Cerâmica Martins. Imagem: site adrianogronard.com.br

Cobogó lua em cerâmica esmaltada I Imagem 3D: Alessandra Palmezan Projeto e obra: Adriano Gronard

Cobogó lua em cerâmica esmaltada I Imagem 3D: Alessandra Palmezan Projeto e obra: Adriano Gronard

Quais cobogós usar e onde comprar

Para saber quais cobogós usar e onde encontrá-los, BAIXE O E-BOOK COMPLETO NESTE LINK!!

Como instalar os cobogós

O vídeo abaixo é de uma das maiores fabricantes de elementos vazados no  Brasil, a Portobello. Foi utilizado como exemplo o modelo Planalto:

Veja também este e-book que preparei para você sobre como deixar a sua sala incrível!

A decoração da sua casa também pode ser feita de forma a judar a sua saúde. Esta matéria que preparei para você mostra como!

Sem comentários

Publicar um comentário