Pitangas- as azedinhas que conquistaram o mundo - Adriano Gronard
22248
post-template-default,single,single-post,postid-22248,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,select-child-theme-ver-1.0.0,select-theme-ver-3.7,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

Pitangas- as azedinhas que conquistaram o mundo

Pitanga: que tal cultivar essa delícia repleta de sabor e que atrai a visita de muitos pássaros ao seu jardim?

 

A pitangueira ( Eugenia uniflora) é nativa de toda a área da Mata Atlântica que vai desde Minas Gerais até o Rio Grande do Sul, principalmente em regiões que ficam acima de 700m de altitude ( que é o caso de São Paulo) e em restingas da faixa litorânea.

 

Tirei essa pitangueira de um vaso pequeno da minha varanda e plantei em um jardim. em questão de 2 anos, ela já passou de 1,30m ara mais de 4,00m de altura! Entre julho e agosto , há a troca de folhas, mas a árvore nunca fica pelada (não é totalmente decídua).

Tirei essa pitangueira de um vaso pequeno da minha varanda e plantei em um jardim. em questão de 2 anos, ela já passou de 1,30m ara mais de 4,00m de altura! Entre julho e agosto , há a troca de folhas, mas a árvore nunca fica pelada (não é totalmente decídua).

 

A árvore atinge de 6 a 12 metros de altura, sua copa é mais ou menos piramidal e suas folhas são sempre lustrosas. Suas frutas são muito consumidas por aves, são ricas em Vitamina C e têm alto potencial antioxidante.

Pitangueira

Essa foto mostra todo o porte da jovem pitangueira mencionada na foto anterior.

As flores são brancas, pequenas e melíferas (apreciadas por abelhas na fabricação do mel).

O zoom desta pitangueira mostra cada florzinha branca a ponto de gerar uma pitanga.

O zoom desta pitangueira mostra cada florzinha branca a ponto de gerar uma pitanga.

A planta é cultivada tradicionalmente em quintais e pomares domésticos. O seu plantio é feito simplesmente pela colocação de um caroço de pitanga no solo ou pelo transplante de uma muda até o local adequado ou por meio do próprio fruto. A árvore vinga em praticamente todo tipo de solo, incluindo os terrenos arenosos junto às praias e terrenos secos. É também usada na arborização de cidades brasileiras, sendo inclusive muito tolerante às podas; na recuperação de áreas degradadas de sistemas agroflorestais multiestrato; e em reflorestamentos heterogêneos.

Os frutos atraem  pássaros e animais silvestres em geral.

 

adriano-gronard-paisagismo-pitangueira-pitanga-frutas-frutiferas

Pitangas com suas cores de acordo com as diferentes fases de amadurecimento das frutas

 

Da Mata Atlântica para o mundo:

Devido à sua adaptabilidade às mais distintas condições de clima e solo, a pitangueira foi disseminada e é, atualmente,e cultivada nas mais variadas regiões do Brasil e do mundo. Na Flórida, a árvore já é a mais popular entre as espécies de Eugenia ali introduzidas. Também é cultivada em todas essas áreas do globo: Américas do Sul e Central, Caribe, Califórnia, Hawaii, Sudeste da Ásia, China, Índia, Sri Lanka, México, Madagascar, África do Sul, Israel e diversos países do Mediterrâneo.

Uma curiosidade: a palavra “pitanga”, em tupi antigo significa “fruta avermelhada”.

Outra pitangueira em um condomínio fechado. Note que as folhas novas, muitas vezes, nascem avermelhadas.

Outra pitangueira em um condomínio fechado. Note que as folhas novas, muitas vezes, nascem avermelhadas.

Veja mais publicações de paisagismo em minhas outras páginas:

Instagram: @adrianogronardpaisagismo

Facebook: Adriano Gronard Paisagismo

Pinterest: adrianogronarda

 

Sem comentários

Publicar um comentário